Frei Djalmo celebra primeira Missa como guardião do Convento

Paz e Bem!

Celebrando a Festa do Batismo do Senhor, o Convento da Penha acolheu na manhã deste domingo (9), o seu novo Guardião, Frei Djalmo Fuck. Ele celebrou sua primeira Missa como Guardião da Fraternidade e Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Penha, a casa da padroeira do Estado do Espírito Santo. A celebração foi repleta de momentos marcantes e ocorreu com tons de solenidade, onde nem mesmo a chuva desanimou os devotos da Virgem da Penha, que subiram ao Campinho em grande número. Pelas redes sociais, milhares de pessoas também acolheram o frade.

Ao iniciar a Celebração, Frei Djalmo Fuck agradeceu a presença dos fiéis e peregrinos, os devotos que acompanhavam pelas redes sociais e pela Rádio América. “A gente recebeu a missão de cuidar, juntamente com os demais confrades que já residem aqui no Santuário do Perdão e da Graça, o Convento da Penha e para mim é um motivo de alegria e satisfação”, disse.

Frei Djalmo começou a homilia acolhendo os “corajosos” que subiram ao Convento da Penha na manhã de domingo chuvosa em todo o Estado do Espírito Santo. O tempo fechado e com chuva intermitente não desanimou as centenas de fiéis que rezaram de forma especial pela chegada do novo Guardião. Antes introduzir a explicação da liturgia celebrada, ele disse que a Festa do Batismo do Senhor, além de encerrar o tempo do Natal, conclui as “chamadas festas das manifestações do Senhor, já que no próximo domingo será o segundo do Tempo Comum, e a partir de agora vamos começar a ouvir os evangelhos, as histórias da vida pública de Jesus, aquilo que Ele realizou depois de batizado, as curas que fez, os milagres que realizou, as parábolas que contou. Tudo isso, ouviremos nos próximos domingos”, comentou.

A figura de João Batista, muito presente no início da missão de Jesus, foi destacada por Frei Djalmo na primeira parte da partilha da Palavra. “O Evangelho de Lucas (Lc 3,15-16.21-22) nos conta que João, o precursor, estava batizando todo o povo, e de forma humilde, Jesus que é servo, conforme ouvimos na Primeira Leitura do profeta Isaías (Is 42,1-4.6-7), chamando-O de servo. Jesus entra também na fila como o povo que ia também receber o batismo, assim recebe o batismo que era pregado por João. Assim que Jesus é mergulhado nas águas santas do Jordão, conforme o Evangelho nos diz, do céu vem uma voz que diz: ‘Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu bem-querer’. Jesus é oficialmente proclamado Filho de Deus e de fato é, Ele é servo, é Filho amado, no qual Deus coloca o seu bem-querer, ou seja, sua bênção, sua proteção, sua unção e Deus O envia para iniciar a sua vida pública”, explicou.

O novo Guardião da Penha enfatizou as duas datas importantes na vida de todo cristão católico: a data do nascimento e o dia do batismo. “Temos duas comemorações extremamente importantes na nossa vida. A primeira é o dia do nosso nascimento, Deus nos chamou à vida, recebemos uma família. Pode não ser a família ideal, mas é a família real e é a melhor família [a minha família] que eu preciso cuidar, estimar e essa data é importante. Eu nasci, eu recebi uma família que me cuida, que me ama, que me quer bem e essa família eu preciso cultivar, o dom da vida, o dom da existência. Um dia, também fomos levados à pia batismal, a maioria de nós quando crianças, pequenos. Todos nós recebemos o batismo, assim como Jesus, e no dia do nosso batismo, esta é a segunda data mais importante. Se lá no nascimento eu recebi uma família de carne e sangue, no dia do batismo eu recebi uma família espiritual chamada ‘Igreja’. É esta Igreja a qual eu pertenço, que chamamos Igreja Católica, que eu preciso amar, que eu preciso cultivar, que eu preciso falar bem…”

Na sequência, Frei Djalmo Fuck completou: “não é possível que um católico que foi batizado na Igreja Católica, fale mal da sua Igreja, fale mal dos seus padres, dos seus líderes, porque a gente não aceita que alguém fale mal da nossa família. Se alguém fala mal da nossa família, a gente fica irritado, a gente vai pedir satisfação, não aceitamos. Então, também não é possível, não é aceitável que alguém que é batizado fale mal da sua Igreja, porque ela é a nossa segunda família, que precisamos amar e estimar. É uma família com seus defeitos, com seus problemas, com suas dificuldades, mas é a minha família espiritual. É nessa Igreja na qual eu recebi o batismo, que eu recebo a Eucaristia, que eu celebro os sacramentos, é nessa Igreja que eu vivo a minha fé. Hoje, irmãos e irmãs, também é dito para cada um de nós: você é filho, é filha amado de Deus, o qual Deus coloca o seu bem-querer, a sua benevolência. Deus jamais se esquece de ninguém. Sobre cada um de nós, Deus coloca sua bênção, sua proteção, sua unção e nos envia em missão”, afirmou o frade.

Por fim, Frei Djalmo pediu que neste dia em que celebramos o Batismo do Senhor, os fiéis pudessem lembrar do seu batismo acendendo a vela, rezando, suplicar ao Senhor pela família e reconhecer que pelo batismo “recebemos o maior presente: a nossa fé, a nossa família espiritual chamada Igreja. Que Maria, a Senhora da Penha, que também se fez serva, nos inspire a viver o santo batismo”, finalizou.

Logo após a homilia, o Guardião convocou os fiéis para renovarem as promessas batismais, pedindo que reafirmassem a fé à Santa Igreja de Cristo e a renunciando ao mal que o diabo traz. Em seguida, a voluntária Bianca Cozzer apresentou as preces da comunidade, destacando a prece pelo ministério do Frei Djalmo. “Senhor, para que Frei Djalmo, novo Guardião deste Santuário, possa exercer com alegria e entusiasmo a sua missão no meio de nós, propagando o amor fraterno com oração, fidelidade e prontidão, a vós suplicamos confiante!”, rezou.

Antes da bênção, Frei Djalmo destacou a presença dos coroinhas da Paróquia do Rosário, o pequeno José de apenas 6 anos, que o acompanha sempre e o cerimoniário Luan Coradini. Agradeceu também os voluntários e colaboradores que trabalham nas Missas diariamente, aos que possibilitaram a realização da Missa nesta manhã e os envolvidos na Liturgia.

O Reitor do Santuário aproveitou o ensejo, bem como a participação de tantas pessoas, para informar os novos horários de funcionamento e horários de Missas no Convento da Penha, a partir do próximo sábado, dia 15 de janeiro. A princípio os horários devem permanecer até o carnaval, ou seja, no dia 1º de março.

Assim ficam os novos horários, a partir do dia 15 de janeiro:

Missas
Segunda a sexta-feira: 7h, 9h, 10h30, 15h (também transmitida pelas redes sociais) e 17h.
Sábados: 7h, 9h, 10h30, 15h (também transmitida pelas redes sociais), 17h e 19h
Domingos: 5h, 7h, 9h (também transmitida pelas redes sociais), 10h30, 15h e 17h

Funcionamento
Segunda a sexta-feira: 6h às 17h30
Sábado: 6h às 19h30
Domingo: 4h às 17h30

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Facebook