Vem aí o “Perdão de Assis” 2023

Paz e Bem!

A comissão de eventos da Paróquia do Rosário iniciou a preparação da caminhada penitencial e celebração do Perdão de Assis, que em 2023 será realizado no dia 4 de agosto. Tradicionalmente a festa franciscana em Vila Velha acontece sempre na sexta-feira próxima ao dia de Santa Maria dos Anjos (anualmente celebrada em 2 de agosto).

A expectativa é que aconteça o espetáculo encenado e o rito litúrgico franciscano, ou seja, a absolvição dos pecados, a exortação do Evangelho, a explicação e contextualização do sentido franciscano e a missão, portanto, o gesto concreto.

Além da retomada das atividades presenciais do “Perdão de Assis”, o que já aconteceu no ano passado, este ano a organização também prevê um gesto concreto baseado na Campanha da Fraternidade 2023. Diante disso, deve haver arrecadação de alimentos para a campanha paroquial de assistência e combate à fome.

Os organizadores já adiantam que os fiéis terão a oportunidade de conhecer ainda mais a vida e os ensinamentos de Francisco de Assis, e o acontecimento de 807 anos atrás, quando o “Pobrezinho de Assis” pediu: “Peço-Te para que todos aqueles que, arrependidos e confessados, visitarem esta igreja, obtenham o perdão amplo e generoso, com a remissão completa de todos as culpas”.

Serviço

Data: 04 de agosto de 2023

Horário: 19h (concentração) | 19h30 (início da caminhada)

Local: Concentração na Igreja do Rosário, na Prainha | Caminhada em direção ao Campinho do Convento.


O que é o “Perdão de Assis”?

O Perdão de Assis é uma celebração franciscana com mais de 800 anos de história. Com materna generosidade, a Ordem Franciscana abre os tesouros que por nosso Senhor, lhe foram confiados e dá à todos seus filhos e filhas a possibilidade de receber o Perdão da Porciúncula, cuja origem se deve àquela ardente caridade com que São Francisco de Assis, Pai Seráfico dos Frades Menores e amante dos pobres, iluminou e incendiou de amor os lugares, as almas, os fiéis e toda a Igreja.

Em 1216, após passar a noite em profunda oração, São Francisco estando na pequenina Igreja da Porciúncula (Itália), nas proximidades de Assis, uma visão de Maria Santíssima e de seu divino Filho. Perguntaram-lhe, naquela milagrosa e singular aparição, que favor ele gostaria de pedir. Zeloso pela salvação das almas, Francisco não demorou a responder-lhes: “Que todos quantos, arrependidos e devidamente confessados, vierem visitar esta igrejinha, possam receber a completa remissão de seus pecados”. Jesus então lhe disse: “É grande o que me pedes; mas o concedo de bom grado, sob a condição de que vás pedir tal indulgência ao meu vigário na terra, o Papa”. Francisco foi às pressas ao encontro do Pontífice da época, o Santo Padre Honório III, que, apesar das hesitações e medos da Cúria Romana, acabou aceitando aquele inusitado pedido. Voltando para a Porciúncula poucos dias depois, Francisco de Assis exclamou, com lágrimas de alegria, diante do povo e do episcopado da Úmbria: “Irmãos, quero levar-vos todos para o Paraíso!”. E assim ficou instituído o chamado Perdão de Assis.

O Perdão, constitui-se como uma manifestação do amor misericordioso de Deus sobre à Igreja e sobre os fiéis, sendo também um sinal da paz e do bem deixados como herança por São Francisco de Assis.

Ao participar da Celebração do Perdão de Assis, os fiéis, a partir de reflexões pessoas, meditações, orações, experiências de fé e dos ritos sacramentais, recebem de Deus a misericórdia, a compaixão e a Indulgência Plenária. O momento propicia aos participantes, um profundo e sincero exame das atitudes e pensamentos.

O privilégio de receber o perdão e a reconciliação, nos dada como garantia a partir do Evangelho de Nosso Senhor, se estende também ao Convento da Penha. “Irmãos, quero levar-vos todos para Paraíso!”, permanece a clamar Francisco de Assis a todo fiel cristão. Façamos de Vila Velha a nossa Cidade de Assis.

Celebração do Perdão de Assis, um momento de espiritualidade, oração, silêncio e profundo reconhecimento da misericórdia de Deus. Participe! Convide sua família, seus amigos!

Fonte: Convento da Penha

Compartilhe:

Facebook