Francisco de Assis, exemplo de amor e cuidado com a natureza

Paz e Bem!

Neste dia 04 de outubro, a Paróquia Nossa Senhora do Rosário se reuniu para celebrar o seráfico pai, São Francisco de Assis, inspirador e modelo dos frades que compõe a sua fraternidade.

Ao longo de todo o dia, as pessoas que passavam pelas ruas do centro de Vila Velha, puderam levar seus animais de estimação para serem abençoados pela intercessão do santo que é patrono da ecologia e dos animais.

Hoje de modo especial recebemos aqueles nossos animais que são nossos amigos caseiros. Todos os animais são criaturas de Deus e à sua maneira louvam a Deus. Hoje a igreja celebra a ecologia, ou seja, a amizade com todas as criaturas. Todos nós somos filhos e filhas de Deus e a Ele devemos o nosso louvor, disse frei Clarêncio Neotti.

Também no pátio do Santuário do Divino Espírito Santo, aconteceu uma feira de adoção de animais, em parceria com a prefeitura municipal. Aqueles que sentiam o desejo podiam sair dali com seu novo pet e frei Adriano deu o exemplo, adotando um novo “aumiguinho” para compor a fraternidade paroquial, o Catatau.

Celso Cristo diretor de bem estar animal da Secretaria do Meio Ambiente de Vila Velha, comentou que a ação pontual ajuda a divulgar uma ação permanente da cidade que resgata animais das ruas e oferece atendimento a eles para que depois possam ser adotados.

Frei Vanderlei, lembrou que São Francisco nos ensina a amar e respeitar os animais e toda a natureza e nos reforça que todos nós fomos criados por Deus e por este motivo somos todos irmãos e devemos cuidar uns dos outros.

Já na parte da noite, foi celebrada a Missa Solene com a grata satisfação de acolher as dez comunidades da Paróquia, a fraternidade do Convento da Penha, a Ordem Franciscana Secular (OFS) e a fraternidade do Divino Espírito Santo. Todos foram muito bem recebidos enquanto se entoava “Seja bem-vindo, meu amigo, / Seja bem-vindo meu irmão / paz e bem eu lhe desejo / com São Francisco / estendo as mãos / Paz e bem!”

São Francisco é para nós inspiração do Cristo, que é Igreja, que é missão! Conhecer sua vida e celebrar sua Solenidade, reacende em nós a certeza de que podemos também testemunhar o Evangelho com humildade e alegria; amar a todos e ,a toda criação, chamar de irmãos!

O Papa Francisco, em sua Encíclica Laudato O apresenta como “o exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade.” (LS 10). Sua mensagem atravessou os séculos e continua a despertar em nossos corações, aquilo que de melhor podemos realizar!

Pedindo a graça de sermos, a exemplo de São Francisco de Assis, missionários; servidores do Reino e cuidadores da criação, a missa foi presidida por frei Vanderlei da Silva Neves, pároco da Paróquia do Rosário. O Evangelho foi proclamado por frei Djalmo Fuck, guardião do Convento e a homilia ficou a encargo de Frei José Clemente Müller, vigário da fraternidade do Divino.

Durante a reflexão, frei Clemente sabiamente contou um pouco da história de vida do pobrezinho de Assis e mostrou aos presentes como seu testemunho ainda hoje continua a ecoar pelo mundo e deve nos inspirar a sermos propagadores de paz e bem.

“Ele foi um homem diferencial, e a grande diferença foi a sensibilidade frente aos pobres, aquilo que é próprio do Evangelho. Outro momento forte foi seu momento com o crucifixo na Igrejinha de São Damião. Primeiro ele restaurou a si mesmo e depois espiritualmente a igreja, comentou o frade.”

No momento de preces da assembleia, as intenções foram voltadas para que o clero e os governantes sejam promotores do amor, da justiça e da paz com a humildade de Francisco e também para que nossas comunidades paroquiais, através da vivência do carisma franciscano despertem a disposição de assumir a missão de construir a paz e a fraternidade em nossas vidas comunitária, familiar e social.

Ao final da celebração, foi apresentado um novo movimento que surge na Paróquia, a Pastoral da Ecologia, que procura promover nas sub-regiões e dioceses a criação e ou consolidação de iniciativas de testemunho e engajamento do cuidado com a Casa Comum. Apoia grupos que já tenham se articulado ou que possam ser criados, de forma que proponham ações de transformação socioambiental ou de promoção da espiritualidade ecológica, inspirados pelo seu patrono, São Francisco.

Após a missa, os animaizinhos que lá estavam puderam ser abençoados pelas mãos de frei Adriano e assim encerraram-se os festejos desse fiel seguidor e modelo de vida para nós!

Confira mais fotos no link.

Compartilhe:

Facebook