Confira a mensagem do Ministro Provincial para o Natal do Senhor

“O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz” Is 9,2

Ao registrar o nascimento de Deus Menino, o evangelista Mateus recorre ao profeta Isaías que destaca a santidade de Deus e a imperiosa necessidade de fidelidade da parte do povo. A salvação virá a partir do compromisso com o projeto de Deus e a sua justiça. A criança entre as palhas na gruta em Belém é sinal evidente da consideração de Deus pela humanidade.

Olhado a partir do calendário, seja litúrgico seja civil, o Natal pode se tornar apenas uma solenidade que se repete a cada ano. Se for apenas uma estéril repetição, como lembra o adágio, suas motivações vão durar somente até a festa de Santo Estêvão. Cabe-nos acolher e cuidar do presente que anualmente recebemos.

Com o avanço da vacinação e o consequente arrefecimento do número de infectados pelo novo corona vírus, a morte não ronda os ambientes de convivência com a sanha devastadora que gerou paralisia e medo.

Se com a doença as trevas vieram sobre nós, neste novo tempo a luz volta a brilhar diante dos nossos olhos. Certamente, as festas de final de ano terão de volta as comidas partilhadas e os abraços represados. A possibilidade de reencontrar familiares e amigos, que a todos motiva, indica a vocação humana para a vida fraterna. Viver como irmãos e irmãs é o nosso grande dom.

Não há quem não se encante diante do presépio. Da reprodução da cena do nascimento de Jesus em Belém surgem caminhos luminosos para viver a religião. Meditando a partir do presépio, o Papa Francisco nos ensina: “No Natal, Deus revela-se não como aquele que está nas alturas para dominar, mas como Aquele que se inclina, pequeno e pobre, para servir: isto significa que a forma de se assemelhar a Ele é a de se rebaixar, de servir. Para que seja verdadeiramente Natal, não esqueçamos isto: Deus vem para estar conosco e pede-nos para cuidarmos dos nossos irmãos e irmãs, especialmente os mais pobres, mais fracos e mais frágeis”.

Natal; Deus conosco. Alegria que conforta e reanima. Juntemo-nos aos anjos de Belém, anunciemos ao mundo inteiro a grande notícia: “Não tenhais medo! Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor” (cf. Lc, 2, 10-11).

Feliz Natal!  Paz e Bem!

FREI PAULO ROBERTO PEREIRA, OFM

MINISTRO PROVINCIAL

PROVÍNCIA FRANCISCANA DA IMACULADA CONCEIÇÃO DO BRASIL

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Facebook