14° Domingo do Tempo Comum: “Os irmãos de Jesus”

A Igreja sempre ensinou que Jesus é filho único de Maria. Os que gostam de reduzir Maria a uma mulher corriqueira, se agarram a esta e a outras passagens (Mc 3,31-35; Lc 8,19; Mt 12,46). Já Santo Agostinho (354-430) teve de responder a esta questão, e escreveu: “A Escritura não costuma chamar ‘irmãos’ apenas aos nascidos dos mesmos pais, ou da mesma mãe, ou do mesmo pai embora de mães diferentes, ou os que têm o mesmo grau de parentesco, como os primos-irmãos por parte de pai ou de mãe. Só quem não conhece o linguajar da Escritura pode escandalizar-se e dizer: Como pode o Senhor ter irmãos? Eram os parentes de Maria, em todos os graus. Como provar isso? Sempre com a Escritura. Lot é chamado irmão de Abraão, embora fosse filho de um irmão dele (Gn 13,8; 14,14). Ledes que Abraão era tio paterno de Lot, e, no entanto, a Escritura chama os dois de irmãos. Da mesma maneira Jacó tinha um tio chamado Labão, que era irmão de Rebeca, mãe de Jacó, esposa de Isaac (Gn 28,2). Lede a Escritura e vereis que o tio e o sobrinho são chamados irmãos (Gn 29,15). Todos os parentes de Maria, portanto, eram irmãos do Senhor!”

Frei Clarêncio Neotti, OFM

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Facebook