Igreja pelo Mundo Vocacional

Agosto é o mês das vocações

Foi em 1981 que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu o mês de agosto como sendo o mês das vocações. Esse período de quatro semanas é um tempo de reflexão, de comemoração e é celebrado de maneira particular em cada diocese.

Em 2020 o tema é “Amados e Chamados por Deus” e o lema “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is 43,1-5). Ele é inspirado na Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, do Papa Francisco, que é resultado do Sínodo dos Jovens. O assunto desse ano é uma das três verdades ditas pelo Santo Padre na Exortação. Em 2021 será “A verdade nos salva” e em 2022 “Ele vive”.

Padre Márcio Ferreira, coordenador do Serviço de Animação Vocacional da Arquidiocese de Vitória destaca a importância do tema, “Amados e Chamados por Deus” e o lema “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is 43,1-5) escolhido pela CNBB. “Nós iremos trilhar junto com a dinâmica da CNBB o que ela nos propõe, este caminho afim de suscitar essa cultura vocacional e comunicar com jovem a partir destas verdades que o Papa nos propõe na Christus Vivit. Um caminho pedagógico está sendo desenvolvido pela Igreja de Vitória neste tempo de pandemia de modo envolver nas redes sociais a discussão a oração e o caminho de interação com a juventude. ”, concluiu.

A palavra vocação é originária do latim vocare (chamar), ou seja, significa atender ao chamado de Deus e se colocar à disposição do Seu projeto. Assumir a vocação é estar a serviço, porém, ao contrário do que muitos pensam, não é só a vida sacerdotal e as religiosas e religiosos que são vocacionados, existem muitas outras, o que faz com que em diversas áreas leigos possam expressar os seus talentos e agir na vida da Igreja, pois cada um tem um chamado particular para colaborar na construção do Reino de Deus.

Para animar o Mês Vocacional, a Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Pastoral Vocacional propõem subsídio com roteiros catequéticos. Há três propostas de Terço Vocacional, que poderão ser recitados em família ou grupo, e três opções de “eventos” ou iniciativas que poderão ser organizados na comunidade: um Encontro Vocacional para despertar vocações; uma Vigília Vocacional; uma Leitura Orante Vocacional. Poderão ser realizados envolvendo – preferencialmente – os jovens, pela própria natureza da idade: é durante a juventude que a dimensão vocacional desperta com maior vigor.

O objetivo é fazer o mês vocacional ser bem celebrado em todas as comunidades eclesiais e em todos os possíveis ambientes.

Cada semana do mês de agosto é dedicada à uma determinada vocação.

1ª Semana: Vocação para o ministério ordenado.

O sacramento da ordem tem três graus: diaconato, presbiterado e episcopado. A ordenação não é apenas uma cerimônia, mas é Dom do Espírito Santo. Por meio da imposição das mãos, Cristo, o Sumo Sacerdote, consagra aquele que foi chamado.

A vocação depende fundamentalmente da graça de Deus, mas também do testemunho particular e comunitário do eleito: “ensinava sobretudo com o testemunho da vida. Pelo seu exemplo, os fiéis aprendiam a rezar” (Carta de Proclamação do Ano Sacerdotal de 2009).

2° Semana: Vocação para a vida em família.

No segundo domingo de agosto é comemorado o dia dos pais e também o dia da vocação matrimonial. Esse chamado de Deus é um convite e um Dom dado por Ele para que a pessoa seja testemunha do amor e colaboradora da obra da Criação no seio da família. Pai e mãe são educadores para a vida e formadores de novas vocações para a sociedade. O pai e a mãe têm a missão de serem representantes do amor divino de Deus junto aos filhos e de conduzi-los nos caminhos da verdade, da justiça e da paz.

Para Santo Tomás de Aquino, depois do amor que nos une a Cristo o amor do casal é a “amizade maior”. Na família nascem as vocações para a vida e para a Igreja.

3° semana: Vocação para a vida consagrada.

Deus chamou e chama tantos homens e mulheres a ingressarem em Ordens Religiosas, Congregações e em grupos de vida consagrada, são pessoas que vivendo em comunidades se colocam à disposição de Deus o do Seu povo. Freiras, freis, irmãos e padres com carismas semelhantes se unem na missão e no serviço à caridade.

4ª semana: Vocação dos leigos.

Todos nós somos vocacionados, pois a vocação nasce no batismo e é o primeiro chamado para servir a Deus, por isso o leigo também é protagonista na evangelização e na vida da Igreja. Ele é colaborador do Reino de Deus atuando em vários ministérios, sejam eles instituídos, como é o caso do Ministro Extraordinário da Distribuição da Sagrada Eucaristia ou Ministro Extraordinário da Palavra, bem como na sua atuação em outros serviços.

O Mês Vocacional, termina no último domingo de agosto, quando é celebrado o dia do catequista.

Programação na Arquidiocese de Vitória

Nesse ano, por causa da pandemia do COVID-19, o Serviço de Animação Vocacional da Arquidiocese de Vitória desenvolveu uma programação diferente para o mês vocacional, toda feita nas redes sociais da Arquidiocese. Confira abaixo:

1- Todas das segundas-feiras do mês, sempre às 18h, será rezado o terço Vocacional.

2- Dia 05/08/2020 às 20h haverá Live com a Irmã Clotilde sobre a Christus Vivit.

3- Semanalmente haverá um vídeo sobre as diversas vocações.

4- Dia 15/08/2020 às 20h tem testemunho vocacional com o casal Ana Clara e Tiago, do Grupo Ir ao Povo.

5- Em 30/08/2020 é a vez da jornada vocacional, começando às 08h com missa na Catedral presidida por Dom Dario Campos.

Toda a programação pode ser acompanhada nas redes sociais da Arquidiocese de Vitória e no canal do YouTube: @ArquiVitoria

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

AGENDA PAROQUIAL 2020