Igreja pelo Mundo

Missa de encerramento da Assembleia Arquidiocesana do Povo de Deus

Hoje a Igreja Particular de Vitória, em sua caminhada pastoral, tem um motivo especial para celebrar; a conclusão da Assembleia Arquidiocesana do Povo de Deus, realizada neste final de semana. Também completa-se hoje mais um ano de elevação da Diocese do Espírito Santo à Arquidiocese de Vitória, outra data muito especial, mais ainda por fazer-se neste dia a memória de um ano de falecimento de Dom Silvestre Luiz Scandian, incentivador das Comunidades Eclesiais de Base da Arquidiocese e um homem que dedicou seu pastoreio em nosso estado no combate ao crime organizado e em defesa dos mais necessitados.

No início da Missa, o arcebispo dom Dario pediu um minuto de silêncio para que todos elevassem o coração a Deus agradecendo  pelo amor, carinho e pela missão de Dom Silvestre na Arquidiocese de Vitória. Em seguida Pe. Renato Criste, coordenador do Departamento Pastoral, leu a Carta de Conclusão da Assembleia do Povo de Deus.

Em sintonia com apelo do Papa Francisco de sermos uma Igreja em saída, hoje também foi dada a benção de envio aos diáconos Tarso e Rodrigo, que viajam nesta segunda-feira para a Prelazia de Lábrea, na Amazônia, onde permanecerão em missão por três meses. Três diáconos, Alexandre Ricardo e Zaelton, já estão em missão na Diocese de São Gabriel da Cachoeira.

Com tantos motivos para celebrar, dom Dario Campos compartilhou sua alegria e gratidão, saudando a todos com muita alegria, em especial aos delegados das áreas pastorais e todos que contribuíram para a realização da Assembleia e elaboração do Plano de Pastoral da Arquidiocese.

Durante sua reflexão, dom Dario partilhou três pontos da Liturgia da Palavra deste domingo. O primeiro, a reflexão de Jesus sobre a Lei de Deus e seu desejo de chamar atenção dos seus discípulos para a verdade escondida na palavra lei.

“O  segundo e o terceiro estão unidos ao primeiro, ao compromisso e responsabilidade de cada um de nós diante dos apelos do Senhor em nossas vidas e a superação da justiça legalista e fria, na direção da vivência da fé, segundo o desejo de Deus, que se realiza na concretude do amor fraterno. Jesus nos propõe uma forma diferente de interpretar a lei de Deus, mostrando a verdade profunda por detrás das palavras. Consegue vivenciar a lei de Deus aquele que unido a Cristo supera as diferenças, vivendo a partir do compromisso do amor fraterno”, enfatizou.

Ele lembrou do caminho percorrido durante a Assembleia do Povo de Deus, quando foram conhecidas muitas realidades diferentes e muitos testemunhos de irmãos que doam suas vidas para o trabalho na Igreja.

“Hoje Deus nos convida a aprofundar ainda mais nosso compromisso de acolher sua Palavra e buscar a verdade mais profunda que nela se encontra, rompendo o legalismo e a dureza nas relações pastorais e seguir na direção de uma Igreja mais acolhedora, servidora e misericordiosa”, refletiu.

Continuando, Dom Dario lembra que a profissão de fé nos conduz diretamente a irrenunciável responsabilidade com o testemunho  e a vivência do amor comprometido e que esta proposta, de olharmos de forma mais profunda sobre a letra da lei, sob uma nova ótica, praticando a vivência da lei e dos valores do Evangelho por meio do amor sempre renovado de Deus, requer coragem e empenho.

“Na entrada da nossa Catedral hoje estão representados os quatro pilares da nossa missão. Que estejamos unidos nessa vivência, assumindo-a a partir do diálogo, do amor, conhecendo a realidade do nosso povo, sem medos, mas enfrentando os desafios. Sejamos os seguidores de Jesus e que Nossa Senhora da Vitória interceda sempre por todos nós, acompanhando com amor maternal todas as nossas Comunidades Eclesiais de Base”, concluiu.

Após a comunhão,  dom Dario chamou ao altar os  representantes de cada Área Pastoral, que receberam uma vela acesa em sinal de luz que irão levar para iluminar os trabalhos pastorais nas áreas. Os diáconos Rodrigo e Tárcio também foram chamados ao altar e receberam uma cruz das mãos de Dom Dario e uma benção pela missão que assumem na Amazônia. Antes da benção final, dom Dario chamou ao altar também os familiares de Dom Silvestre e todos juntos com a assembleia rezaram uma Ave-Maria.

Fonte: AVES

AGENDA PAROQUIAL 2020