Carisma Franciscano Espiritualidade Franciscana Paróquia em Ação Vocacional

Frades se reúnem no Convento da Penha para Capítulo Regional

Paz e Bem!

Este é o lema daqueles que gostam do ideal de Francisco de Assis e levam pelo mundo o carisma do pobrezinho amante da natureza e dos pobres. É a motivação da fraternidade franciscana!

O Convento da Penha recebeu, nesta segunda-feira (16/06), o terceiro Capítulo Regional dos Frades do Espírito Santo, deste ano. Estiveram reunidos 13 freis das três fraternidades franciscanas do estado: da Paróquia Santa Clara, de Colatina; da Paróquia Nossa Senhora do Rosário e do Convento da Penha, Vila Velha.

O encontro regional teve a grata satisfação e feliz presença do Arcebispo Metropolitano de Vitória, Dom Frei Dario Campos, que também é franciscano, da Ordem dos Frades Menores; que participou com os confrades não como o Arcebispo, mas como “um frei, um frade franciscano”, participou como “Frei Dario”, lembrou Frei Clarêncio Neotti. Os Encontros ocorrem ao menos três vezes por ano, e cada Fraternidade recebe periodicamente os demais confrades para a partilha da Palavra, das experiências, das motivações, dos acontecimentos e de outros assuntos. O Capítulo Regional promove também uma vivência da espiritualidade franciscana, as reflexões da atualidade… Conclama a necessidade do anúncio da Paz e do Bem.

O Capítulo teve início às 9 da manhã, na Casa Verde, aos pés do Convento da Penha, com um saboroso café da manhã e a recepção aos frades. Em seguida, todos seguiram para a sala de encontros e reflexões onde teve início o momento de contextualização bíblica a partir da vida de São Francisco. A festa dos Estigmas de São Francisco, “cheio de amor, as chagas trazes do nosso Salvador”, fez refletir  sobre os crucificados dos nossos dias, aqueles que suportam as dores e aflições do mundo atual, que recebem também os “sinais” da redenção de Jesus.

Frei Clarêncio comentou a experiência do olhar de Francisco por aqueles que eram os crucificados, os condenados, os rejeitados. Enchendo de simbolismo e percebendo os sinais, partindo para a ação, este é a marca, a identidade dos franciscanos. Tratada como um verdadeiro propósito de fé. No mesmo campo de observação às necessidades do mundo, Frei Roberto Aparecido, administrador paroquial e vigário da casa (Paróquia Santa Clara, Colatina), exemplificou a devoção do povo dentro da perspectiva dos símbolos, da oração e da mística da ação. Citou a impressão de recém chegado à Colatina e percebido fé, sobretudo dos “chagados”.

Frei Paulo Roberto, Guardião do Convento, partilhou a importância da identificação dos “chagados dos nossos dias”. “Perceber a dor do outro, os chagados dos nossos dias, ver o que sofre o irmão… Deverá ser uma constante provocação, para nossa vida fraterna, ver todas essas situações! São Francisco preferia a companhia dos pobres, este é um dos sinais de Jesus Cristo na humanidade, essa aproximação do redentor no meio de nós”

O Arcebispo Frei Dario Campos comentou a acolhida dos confrades e a alegria de estar participando, pela segunda vez, do Capítulo Regional. Ouça a entrevista abaixo.

O coordenador do Regional e Pároco da Paróquia do Rosário, Vila Velha, Frei Djalmo Fuck explicou como é realizado o Capítulo Regional, desde a escolha do tema até a realização.

Após os momentos de reflexão e oração, os frades seguiram os assuntos propostos em pauta provincial, como a partilha da Carta do Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores, Pós-Capítulo; Caminhada Franciscana da Juventude; Serviço de Animação Vocacional, entre outros assuntos, até o fim da tarde.

Fonte: Convento da Penha

AGENDA PAROQUIAL 2020

Facebook