Artigos

Festa da Sagrada Família: “Uma família normal”

Estamos ainda na semana do Natal e a Liturgia nos leva a Nazaré, para encontrar a singular família de José, Maria e Jesus. No dia de Natal, todas as atenções estiveram voltadas para o mistério do Menino. A festa de hoje nos quer lembrar que o Filho de Deus, tornado criança, tem uma família, tem um ambiente histórico e social. Também ele teve necessidade de afeto e de cuidados. Como Jesus assumiu em tudo a condição humana, também ele viveu uma vida normal como todas as crianças. A festa também nos lembra que devemos buscar na família de Jesus o espelho para todas as famílias que creem no Cristo Filho de Deus Salvador. No dia-a-dia da família de José nada aconteceu de anormal. Aliás, a normalidade caracteriza esse lar. Não há milagres ou curas, não há pregações especiais, não há povo correndo para ver e admirar o menino, o adolescente, o moço Jesus, que assume a profissão do pai adotivo e trabalha como carpinteiro. Uma profissão, é verdade, que fica bem em Jesus, porque ela lembra construção, e Cristo será o construtor do Reino de Deus na terra. Uma família normal, que vive do trabalho, nem rica nem miserável.

Frei Clarêncio Neotti, OFM30

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

AGENDA PAROQUIAL 2020