Sem categoria

3º Domingo do Tempo Comum: “Evangelho escrito por um pagão”

Como durante esse Ano C leremos, sobretudo, o Evangelho de Lucas, convém lembrar que Lucas não foi Apóstolo e provavelmente não conheceu Jesus. Não era hebreu, mas um pagão convertido. Companheiro de Paulo em várias viagens. Paulo o chama “médico caríssimo” (Cl 4,14). Por isso Lucas é celebrado como padroeiro dos médicos. Mas não se sabe exatamente se Lucas era de fato médico. As lendas o fazem ter longos colóquios com a Mãe de Jesus e até o fazem pintor do rosto de Maria. Há pelo mundo vários quadros atribuídos a ele. Mas nada se sabe de certo. Que Lucas seja o autor do terceiro Evangelho (é certo que escreveu depois de Marcos) e dos Atos dos Apóstolos há confirmações desde o segundo século. Ele teria escrito entre os anos 70 e 90 e escreveu o Evangelho em grego, língua muito falada no mundo daquele tempo. Embora escrevendo para o povo, é dono de estilo caprichado e de forma narrativa muito bem tecida. Ainda que pagão, para ele tudo começa em Jerusalém (Lc 1,5) e tudo chega ao auge e se expande a partir de Jerusalém (Lc 24,52ss). Por isso mesmo mais da metade de seu Evangelho está montado como uma grande viagem de Jesus a Jerusalém (Lc 9,51-19,28).

Frei Clarêncio Neotti, OFM

AGENDA PAROQUIAL 2020