1º dia da festa da Padroeira: “A Gruta de Belém, A Fuga para o Egito e A Vida em Terra Estranha”

Paz e Bem!

Com muita alegria, na noite desta quinta-feira (06), nos reunimos para celebrar o Tríduo, em preparação à Festa de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira da nossa Paróquia e de todo o município de Vila Velha. A missa foi presidida por frei José Clemente Müller e concelebrada pelo pároco, frei Vanderlei Neves. Este ano a Festa de Nossa Padroeira, a Senhora do Rosário, tem como tema: Maria nos tempos difíceis.

A Mãe de Deus e nossa, cuida e se compadece de seus filhos e filhas! E nós que buscamos constância e força na fé, nos unimos à Ela, que é cheia de graça para também aprendermos a acolher e viver os desígnios de Deus, mesmo na adversidade! Neste 1º dia do nosso Tríduo, refletiremos três momentos na vida da Virgem Maria: A Gruta de Belém, A Fuga para o Egito e A Vida em Terra Estranha.

Logo no início da celebração, acolhemos a imagem da padroeira, que nos últimos dias saiu de sua comunidade e visitou as outras nove comunidades da Paróquia. Todas Comunidades, A acolheram com devoção, carinho e amor!

Sua visita proporcionou, muita alegria e valorosos momentos de oração, partilha e união; preparando-nos para vivermos mais intensamente a partir de hoje este Tríduo e, no domingo, a sua Solenidade! Hoje aqui, diante da nossa Igreja Matriz, todos nós, que somos Paróquia Nossa Senhora do Rosário, queremos depositar nossas intenções e esperanças na poderosa intercessão, que a Virgem do Rosário tem, junto ao seu Filho Jesus! É com esta confiança, que vamos nos voltar para o fundo da praça para acolher a Imagem da nossa Padroeira, que vem até nós; trazida pelas nossas 10 comunidades! … Cantemos alegres acolhendo a Imagem da Padroeira da nossa Paróquia e do Município de Vila Velha!, exortou o pároco.

A imagem foi trazida por 10 pessoas representando cada uma de nossas comunidades, enquanto se entoava o hino à Nossa Senhora do Rosário: “Ó Mãe, Virgem do Rosário, aceitai o amor destes teus filhos. Louvar, te querer na terra e sempre cantar teu nome nos céus.”. Após a entronização da imagem, frei Vanderlei convidou os fiéis: “Unidos às alegrias, angústias e sofrimentos da Virgem do Rosário, peçamos sua intercessão para que possamos seguir, rumo à Pátria definitiva, construindo o reino de Amor, Justiça e Paz, que Jesus nos trouxe!” e todos rezaram a oração que receberam no início da celebração e que foi escrita por frei Clarêncio Neotti.

Virgem do Rosário, Mãe de Deus e Mãe Nossa, / Senhora da Vitória, / modelo de humilde fidelidade, / Convosco queremos dizer SIM / à vontade do Pai. Convosco queremos exultar em Jesus / nascido de vós e do Espírito Santo, / para ser nosso salvador. Convosco queremos consagrar a Deus, / todos os dias de nossa vida terrena. Convosco queremos acompanhar / Jesus no caminho do Calvário, / carregando a nossa cruz, / morrendo com Ele, / para com Ele ressuscitar. Convosco queremos contemplar Jesus Glorioso / que vos coroou Rainha do céu e da terra e / abriu as portas do paraíso. Convosco queremos receber o Espírito Santo / para que o Reino de Amor, Justiça e Paz / seja também / o vosso reino e nossa paz / Amém!

A homilia, conduzida por frei Clemente refletiu sobre os momentos de dor que Maria passou sozinha, a significância disso no seu tempo e nos dias de hoje. Assim como o filho de Deus não teve uma caminha quente para morrer, um teto e nem um hospital para dar o último respiro, e sim a morte de cruz, entre o céu e a terra. Maria era uma imigrante que teve que caminhar por uma semana. Passou a desolação e a vergonha e sofrimento de bater de casa em casa sem conseguir nada.

Jesus foi um homem nem de direita, nem de esquerda. Veio para ajudar quem precisava, e isso é o evangelho.
Não podemos dormir e acordar do mesmo jeito com a frase: derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou, de bens saciou os famintos. O governo é de todos, a terra é de todos, o direito é de todos. O tríduo de Nossa Senhora serve para resgatar o valor que toda a sociedade tem e deve ter. Não vai existir a fé, se não existir o amor. Amor que Maria deu por completo quando disse: ‘eis aqui a serva do senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra’.

Ao final da missa, o ECC e a Pastoral Familiar prepararam um momento devocional de homenagem a Nossa Senhora do Rosário com a entrada de um casal e seu filho, representando a Sagrada Família de Nazaré.

Encerrado o primeiro dia, os presentes puderam se deliciar com o cardápio do dia que foi de cachorro quente e caldos! Participe hoje do segundo dia às 19 horas, na Prainha!

Confira as fotos.

 

 

Compartilhe:

Facebook