Comunidades Paróquia em Ação Santuário Divino Espírito Santo

1º Domingo do Advento

Nesse domingo, iniciamos o Tempo do Advento, onde a Igreja Católica se prepara para o nascimento de Jesus.  Após a procissão de entrada, Frei Djalmo acolheu a todos e recebemos a 1ª vela do Advento, trazida por um casal de nossa Comunidade. Essa luz que representa a nossa fé e nos leva a oração, significa a espera. A vela foi colocada na Coroa do Advento, e após acendermos a 4ª vela, teremos chegado ao fim da espera e o Natal chegou.  Essa luz vai se intensificar ainda mais, com a esperança. Outro símbolo que nos acompanha no tempo do Natal, é a árvore de Natal.

Nesse momento, Frei Djalmo convidou as crianças, para junto com ele dirigir-se ao Presbitério, para acenderem a nossa Árvore de Natal que se encontra junto ao Presépio.  Uma árvore de 8 metros de altura, belíssima.

“Após acender a árvore, preparamos nosso coração para pedir perdão pelas vezes que nosso coração não acolheu essa luz”, afirmou Frei Djalmo antes do Ato Penitencial.

Frei Djalmo seguiu com a homilia, lembrando que esse tempo de Deus é cheio de simbolismos, e alguns símbolos vivemos nessa noite como a Coroa do Advento, a Árvore de Natal, também a Novena Natalina que várias famílias vivenciam nessa época.  Também as cestas básicas que recolhemos no Santuário, são atitudes que vão nos colocando no caminho do Natal.  Para essa data, devemos estar preparados, conforme ouvimos na palavra de Deus.  No fundo os vendavais, tempestades que muitas vezes acontecem, são a presença de Deus, que nos pede a conversão.

Quando a palavra de Deus passa, nos provoca desconforto, sugere uma mudança de vida.  “Tomai cuidado para que nosso coração não fique insensível.  Não é um sentimento bom a indiferença, nem em casa, nem no trabalho, nem na igreja.  Quando nos tornamos insensíveis, achando que tanto faz, pode haver sinais do céu, o sol pode apagar, as estrelas podem cair e ficamos indiferentes.  Esse é o primeiro convite desse tempo de Natal, para que não fiquemos insensíveis.  Nessa noite, peçamos sensibilidade aos corações”.

Que essa luz possa iluminar nossos corações.  Que a estrela nos direcione o caminho.  E sabemos que a estrela nos aponta para Jesus e nada nos fará desviar, finalizou Frei Djalmo.

No momento da paz, Frei Djalmo pediu que no silêncio de nossos corações, pudéssemos pensar em alguém que necessite tanto de paz, alguma situação que necessite de paz.

Conduzindo para o final da Celebração, Frei Djalmo convidou a todos para participarem do gesto concreto de amor, que é a doação de cestas básicas para serem distribuídas para pessoas necessitadas de nossa Paróquia. Também agradeceu a todos que colaboraram na confecção da árvore de Natal, desde a doação da árvore, enfeites e criação do Presépio.

Comunicou a todos um novo ciclo que se inicia, na Coordenação das atividades, não somente em nossa Comunidade Santuário, mas em nossa Paróquia.

Agradeceu a Zezé Quintaes por tantos anos de dedicação na Coordenação da Liturgia.

Agradeceu a Coordenação Administrativa de Pastoral, que nos últimos 4 anos esteve sob a responsabilidade de Jane, Viviane, Valéria e Rosângela.

Apresentou a nova Coordenação Administrativa para os próximos 2 anos, que será composta por Wagner, Kátia Carreta, Rosangela, Eliomar e Sílvio (Tesoureiros).

A Liturgia da Paróquia será Coordenada por Valéria, Ivone Bonella e Zilma.

Apresentou também os Coordenadores de demais Pastorais e Movimentos, a exemplo de Marcos (RCC), Gilmar (Pastoral Sobriedade), Singlid (Acolhida), dentre outros.

Finalizou convidando a todos, para a Confissão Comunitária em preparação ao Natal,  que acontecerá hoje, às 19 h, no Santuário a na Igreja do Rosário.