Carisma Franciscano Espiritualidade Franciscana Paróquia em Ação

Livro sobre frei Márcio será lançado amanhã em noite de autógrafos

O livro “Frei Márcio de Araújo Terra: O outro Francisco no meio dos prediletos de Deus” será lançado amanhã, dia 29 de maio, às 19h30, no Santuário Divino Espírito Santo, em de Vila Velha. A noite de autógrafos com a autora Alexsandra Sartório é um ato celebrativo em homenagem ao primeiro ano de falecimento de frei e vai ser animado com show do frei Florival.

 

O livro revela as vivências registradas nas memórias afetivas da autora, que testemunhou a vida de amor e doação de Frei Márcio junto aos meninos e meninas de rua.  

 

A história de vida de Frei Márcio, frade franciscano, foi marcada pelos trabalhos que desenvolveu junto aos meninos e meninas abandonados no Brasil e em Luanda. Frei Márcio viveu seu sacerdócio, sua missão, sobretudo, em quatro lugares: Vila Velha, Cabo Frio, Morro do Cantagalo e Luanda. Em Vila Velha, Frei Márcio atuou em dois momentos: logo após sua ordenação sacerdotal em 1977 e, na década de 1990, quando criou o Projeto Nosso Guri, projeto destinado a acolher meninos de rua.

 

“Este livro é o relato sobre esse homem – sacerdote, missionário, profeta, menino, amigo, companheiro, mestre, “pai” – que fez da sua vida uma existência de doação aos irmãos esquecidos e desamparados em terras brasileiras e angolanas”, comenta a autora.

 

Ele viveu sua missão também em Luanda por 18 anos, onde criou o projeto “Nossos Miúdos”, que acolhia meninos abandonados. Aos 67 anos de idade, retornou ao Brasil, na Rocinha/RJ, em fevereiro de 2017, para fazer nova caminhada com as crianças da região. Mas, sofreu uma queda na casa paroquial da Rocinha, passando 69 dias na UTI e faleceu em 29 de maio de 2017.

 

O livro também transcreve escritos de sabedoria do Frei Márcio, e ainda tem um capítulo sobre a situação das crianças e adolescentes de rua em Vila Velha. A autora fala sobre a questão da desigualdade social, as causas do abandono, a vulnerabilidade das crianças e como é realizado o acolhimento desses menores, mostrando a metodologia de trabalho nos projetos.

 

Alexsandra considera que Frei Márcio foi o outro Francisco no meio de nós, junto dos prediletos de Deus. “Ele era uma voz profética no meio do povo, um profeta que defendia a vida da meninada. O livro é o retrato de sua história e pretende manter viva a sua memória, para que o seu exemplo franciscano desperte na igreja e na sociedade a vivência da opção preferencial em defesa da vida dos pobres e dos pequeninos”, considera.

 

Sobre a autora:

Alexsandra Tomazelli Sartório nasceu em 31/10/1974, em Vila Velha, e aos nove meses teve paralisia infantil. Aos sete anos, a escola não quis receber a sua matrícula, e só no ano seguinte conseguiu começar os estudos, já se destacando como boa aluna. Quando criança, andava com as mãos no chão, mas, após quatro cirurgias realizadas ao longo da vida, conseguiu ficar de pé, e hoje anda com ajuda das muletas.

Aos doze anos, sozinha, foi fazer catequese (sua família nunca foi católica) e, na Comunidade São Francisco de Assis, em Boa Vista/Soteco, fez primeira eucaristia, crisma, foi catequista e participou de grupos de jovens. Participou do Projeto Nosso Guri e da Pastoral do Menor da Arquidiocese de Vitória, na década de 1990, e atuou em atividades políticas pela defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Formada em Serviço Social na Ufes, Alexsandra também fez pós-graduação em Família e mestrado em Política Social. Como assistente social, já foi concursada do Poder Judiciário do ES, trabalhou nove anos no Tribunal de Justiça e desde o ano de 2010, atua como assistente social na 1ª Vara da Infância e Juventude de Cariacica.

Ela sonha em ser mãe e queria muito que seu livro impactasse e influenciasse muitas pessoas com a história do frei Márcio, e que chegasse às mãos do papa Francisco.