Comunidades Galeria de Fotos Paróquia em Ação Santuário Divino Espírito Santo

6º dia da Novena de Pentecostes: “Espírito de Generosidade”

Vivenciamos hoje no Santuário uma noite de bênçãos, com mais um dia da Novena de Pentecostes, desta vez com o tema “Espírito de Generosidade”, proposto a partir da passagem do Evangelho de Mateus “Vocês receberam de graça; dêem de graça” (Mt 10, 8b).

Com alegria, a representante da Pastoral Familiar acolheu a assembleia, os ministros da Eucaristia e frei Clarêncio Neotti, que presidiu a missa junto com frei Leandro e o diácono Campelo, e ressaltou a reflexão que temos feito ao longo da Novena, sobre os frutos do Espírito Santo.

Após invocarmos a Santíssima Trindade, um casal realizou o acendimento da 6ª vela da Novena, enquanto suplicávamos a vinda do Espírito Santo, luz que nos guia.
Após a leitura do Evangelho por frei Leandro, o diácono Campelo prosseguiu com a homilia, destacando a generosidade nas famílias. “Podemos ver a generosidade de algumas formas, por exemplo: complacente, relacionamos às pessoas; adorável, suave, referimos às coisas”, destacou.
O diácono comentou sobre a etimologia da palavra “generosidade”, uma vez que “gen” nos remete a Gênesis, a genitor; lembrando que a palavra “generoso” veio dessa raiz:  “Aquele que teve bom nascimento, boa raiz”.

Seguiu a reflexão, lembrando como Deus demonstrou sua benignidade, ao mandar Seu filho para nos salvar. Para exemplificar, o diácono citou a passagem de Atos 5, 59, em que Estêvão era apedrejado, orava e dizia “Senhor Jesus, recebe o meu espírito”.

O diácono também citou uma passagem do livro de Gênesis: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra”, explicando que utiliza tal leitura no trabalho que realiza com os casais na Pastoral Familiar, além de três elementos importantes do matrimônio:  a liberdade, a perenidade e a fecundidade.
Ele lembra que é daí que se pergunta aos noivos: É de livre e espontânea sua vontade?  É para toda a vida? Prometem que recebeis e criais os frutos dessa união?
Ao relacionar a família com o tema da novena, o diácono repetiu a frase do Papa Francisco: “A família é uma escola privilegiada de generosidade”.

Ele também pontuou o quanto estamos vivendo num mundo individualista, inclusive nas comunidades, lembrando que “a vestimenta do cristão é a generosidade, que brota no terreno fértil da família”.
Finalizou pedindo perdão a sua esposa e seus filhos, pelos momentos que tenha faltado com generosidade.

E frei Clarêncio finalizou a celebração, convidando a todos para o 7º Dia da Novena, amanhã, cujo o tema será Espírito de Fé.