Paróquia em Ação Vocacional

Entrevista com Frei Leandro Costa Santos, OFM

Quem é você? Sou Frei Leandro Costa Santos, tenho 28 anos, nasci em São Paulo capital e sou filho de Francisco Moisés dos Santos e Francisca Costa dos Santos.

Como é a sua família? Somos em seis irmãos. Ocupo o terceiro lugar na ordem dos filhos. O mais novo, Mateus Costa, nasceu em 2009, quando eu já estava no noviciado.

Como foram seus estudos? Cursei o ensino médio no Seminário Santo Antônio em Agudos (SP) entre os anos de 2005 e 2007. De 2010 a 2012 estudei filosofia em Rondinha (PR) e de 2013 a 2016 me dediquei à teologia em Petrópolis.

Por onde já passou? A primeira fase da minha vida, no âmbito religioso, primeiro se deu em Agudos – SP, no Seminário Santo Antônio. Após os três anos (ensino médio), fui para a etapa do Postulantado, em Guaratinguetá – SP. Meu noviciado, 2009, se deu em Rodeio, onde fiz meus primeiros votos como religioso franciscano. Seguida desta etapa, cursei filosofia em Curitiba – PR, durante três anos.  Aqui, trago à luz a forte experiência vivida entre os anos de 2014-2015 em Duque de Caxias, na Paróquia São Francisco, nas suas 24 comunidades; em 2016, na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, na Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora no Bingen, Petrópolis. E agora, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, junto as 10 comunidades, confiadas a essa fraternidade que faço parte.Durante a teologia morei em Duque de Caxias na Fraternidade São Francisco de Assis (2014 à 2015) e no ano passado vim para a Fraternidade Divino Espírito Santo aqui em Vila Velha.

 

Fale um pouco sobre sua experiência aqui em nossa Paróquia.

Aqui na Paróquia do Rosário pude experimentar as diversas realidades pastorais e eclesiais que me conduziram a uma resposta radical ao meu batismo, por meio do mistério ordenado que será oficializado no próximo dia 17, no Santuário pelas mãos do arcebispo de Vitória, Dom Luís Mancilha Vilela.

Explique o lema escolhido para o seu diaconato.

O lema que escolhi é um versículo do Cântico de Zacarias que diz: “A Ele nós sirvamos sem temor em santidade e em justiça diante dele, enquanto perdurarem nossos dias” (Lc 1,74-75) por acreditar que na Igreja a vida dos cristãos tem variados carismas e dons de modo que cada qual percebendo-os, faz deles serviço e doação aos outros, contribuindo eficientemente na construção do Reino de Deus.

Deixe-nos um breve depoimento, algo que o senhor deseja daqui para frente.

Como frade menor, desejo estar e contribuir com o povo por meio do ministério ordenado. E como futuro presbítero, fazer uma experiência mais direta de vida com o povo, conforme as várias expressões do ministério assumido.  A vida Pastoral me é um grande encanto. Possuo um particular interesse em contribuir na vida pastoral de nossos irmãos e irmãs engajados na vida eclesial. Com as falhas e limites, mas também com o esforço sincero, desejo servir nossa Igreja, por meio do diaconato.

Confio que, sendo uma “graça e um compromisso”, o diaconato o assumido, tanto molda o coração de quem o exerce (pessoal), como também contribui com os que nele confiam (povo). Sendo assim, quero por meio deste serviço entregar-me nas mãos de Deus e fazer de meus dias uma dedicação plena aos homens e mulheres de boa vontade. Contribuindo nessa tarefa de semear a Palavra, juntos aos demais irmãos que se dedicam na evangelização.

Dependente da graça de Deus, por meio de seu Santo Espírito, a Ele, haverei de servir sem temor em santidade e em justiça diante dele, enquanto perdurarem meus dias” (cf. Lc 1, 74-75). São José, do qual cultivo uma particular piedade, interceda a Deus por mim e ao mesmo tempo seja meu inspirador e zelador nesse ministério.

A ordenação diaconal acontecerá no dia 17 de março, às 17h, no Santuário. A celebração será presidida por Dom Luiz M. V., atual arcebispo da grande Vitória. 

Por Isabela Ladeira

PASCOM da Paróquia N. Sra. do Rosário